Rainha Sílvia da Suécia inaugurou “com alegria e orgulho” novo edifício no hospital

Hospital Princesa D. Maria Amélia consegue receber mais 40 idosos

A rainha Sílvia mostrou-se muito agradada por poder regressar à Madeira, ainda para mais com a possibilidade de proceder à inauguração de mais um espaço pertencente ao Hospício .

“O desejo de cuidar daqueles que sempre cuidaram de nós é uma força universal que nos une como pessoas”, referiu a monarca.

Sílvia da Suécia, que discursou em português, pois viveu no Brasil vários anos, recordou que corria o ano de 1853 quando a imperatriz D. Maria Amélia decidiu fundar o hospício em honra à sua falecida filha.

“É com alegria e orgulho que, tanto Sua Majestade, o rei, como eu, continuamos a apoiar esta fundação”, assumiu Sílvia da Suécia, recordando que esta é a sua terceira visita ao hospício, sendo que tanto o rei como a princesa herdeira Victória também já estiveram de visita ao local.

O Hospício Princesa D. Maria Amélia ganhou hoje, oficialmente, um novo espaço. Com capacidade para 40 residentes, o novo anexo é composto por 16 quartos individuais e 12 duplos.

“Um dos dramas das sociedades modernas é o abandono da velhice, porque essas sociedades têm muita dificuldade em enquadrar os idosos na chamada sociedade de consumo, em que o ter e o produzir valem muito mais que o ser”, frisou José Augusto Alves, presidente do conselho de administração.

O religioso destacou a mudança do hospício que, para acudir a essas pessoas, deixou de tratar tuberculosos para acolher idosos. Para isso, foram necessárias novas obras por forma a construir um novo edifício moderno, dotado das valências necessárias para apoiar os mais velhos com dignidade.

Leave a Reply