Príncipes do Japão, em visita ao Paraná, recusam favores governamentais e pagam por suas despesas!

Apesar de supostas ameaças terroristas, casal real recusou vôo oficial no Paraná

Príncipe Akishino e princesa Kiko recusaram oferta do governo por não achar correta e se deslocaram pelo Brasil em aviões comerciais

  • Fábio Calsavara E Vinícius Bersi
  • 02/11/2015 02:28
  • Sempre muito sorridentes, o príncipe Akishino e a princesa Kiko deixaram boa impressão durante a visita a Londrina (Crédito: Gilberto Abelha/JL)

Sempre muito sorridentes, o príncipe Akishino e a princesa Kiko deixaram boa impressão durante a visita a Londrina (Crédito: Gilberto Abelha/JL)

Com direito a rígidos protocolos de conduta e um aparato invejável de segurança, o casal imperial japonês Akishino e Kiko deixou uma boa impressão a quem acompanhou a visita deles sábado pela manhã em Londrina. A comitiva foi enviada do Japão ao Brasil para as comemorações dos 120 anos do estabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países.

A segurança aparentemente exagerada teve uma justificativa. Fontes das polícias Militar e Federal que faziam a guarda do casal falaram ao JL sobre supostas ameaças feitas pelo grupo terrorista Estado Islâmico ao príncipe e sua mulher.

A suspeita de ameaça teria partido, segundo fontes da polícia, de pessoas radicadas em Foz do Iguaçu. Ciente dessa suspeita o governo do Paraná teria, segundo essa mesma fonte, oferecido uma das aeronaves que presta serviços oficiais ao Palácio Iguaçu, para fazer o transporte da comitiva.

Para a surpresa dos representantes do governo, a oferta foi recusada sob a justificativa de que a família real não acha correto receber tais favores, e que precisaria pagar pelas próprias despesas. Por isso, as viagens de São Paulo a Curitiba e da capital a Londrina foram feitas em aviões de carreira. A saída de Maringá para Campo Grande (MS), do mesmo modo, foi em aviões comerciais.

Almoço

O grupo de sete mulheres encarregadas de garantir um delicioso almoço para o casal imperial preparou uma refeição de sabor brasileiro com toques japoneses.

O cardápio teve dois tipos de peixes – piapara assado e pacu frito. Filé mignon ao molho madeira também foi oferecido à princesa e ao príncipe. Para acompanhar, arroz branco, gohan (arroz japonês), nishimê (cozido japonês com vários legumes) e missoshiro (sopa de soja).

De sobremesa, suas altezas tomaram sorvete e comeram frutas – mamão, abacaxi e carambola. “Eles comeram todos os pratos e repetiram”, conta, orgulhosa, Tsuguiko Kawamura, uma das cozinheiras.

Além de feliz por ter os pratos apreciados pelos membros da família imperial, o time responsável pelo almoço ficou surpreso com a quebra de protocolo de Akishino e Kiko.

O grupo, que havia sido orientado a nem olhar diretamente nos olhos do casal, surpreendeu-se quando o príncipe e a princesa cumprimentaram cada uma das cozinheiras com um aperto de mão e agradeceram pela refeição. “Eu até chorei. Essa foi uma oportunidade única na minha vida. Nem no Japão isso acontece”, diz Celina Sakurai.

533c61d044c422e1ceaf541aae520af37c48bd75.png

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.